domingo, 31 de março de 2019

Coluna da Aurora Elisa - Crônicas tóxicas (DOMINGO 31.03.2019)

Domingou, né gente? E eu aqui, hoje, estou um pouco amarguinha porém continuo irônica, que é o que nos faz seguir adiante sem causar tantos conflitos. Ou não.

Eu já desisti de entender um fato: por que os homens são tão suscetíveis aos sofrimentos das mulheres de fora, e não das mulheres de dentro? Explico. As mulheres de dentro são as mulheres que estão no seu convívio social de rotina - tipo a namorada, a mãe, a tia, a irmã etc. As mulheres de fora são aquelas mulheres que os homens encontram rapidamente no dia a dia ou passam pouco tempo. Então, sem excluir a importância de TODAS, o fato é que, ME parece A MIM que, eles se comovem mais com as vidas sofridas - que é de nós TODAS - das mulheres de fora. As quais eles não tem tanto contato.

Um amigo meu, o Lino, é assim. Uma vez, a então namorada dele, Michele, veio me dizer que ele comprou um par de sapatos de uma colega da faculdade pra ajudar a moça. Detalhe: Lino não tem dinheiro e vive reclamando que está no limite de suas finanças. Outro detalhe macabro: Lino está terminando a faculdade de Economia. Acreditem se quiser. Pena da mãe dele ele não tem, que trabalha dia e noite dando aula na rede pública e paga a faculdade dele. Pena da Michele ele não TINHA, que trabalhava o dia inteiro pra pagar a faculdade de Direito, que ela cursava à noite.

Como a Michele também não gostava da moça que vendia sapatos, quando ela soube disso, ela terminou com o Lino, porque a gota d'água foi ele dizer: "Eu só estava tentando ajudar a moça." Lino, meu filho, pare de tentar ajudar a moça - ou aliás, ajude a moça, mas ajude também sua mãe e sua namorada. Ops, ele não tem mais namorada. E me disse que, apesar da moça-vendedora ser muito bonitinha, ela não tinha ambição, por isso não tinha futuro.

Pois é. Vai entender o Lino. Ou a pena dos homens.

Nenhum comentário:

Postar um comentário